sexta-feira, 28 de abril de 2017

Penaltis - Últimas 4 épocas (2013-17) comparativamente às 4 épocas anteriores (2009-13)

Em condições normais as equipas mais fortes, atacam mais, obrigam os seus adversários a cometer mais faltas na sua área defensiva, marcam mais golos e conquistam mais pontos. Estatisticamente, é isso que acontece quando as equipas competem em condições arbitrais equivalentes. Normalmente verificamos uma correlação positiva entre os penaltis assinalados e os pontos conquistados. As equipas que mais atacam, são também as que mais penaltis favoráveis beneficiam. E as equipas que beneficiam de penaltis favoráveis, normalmente aproveitam essas decisões arbitrais favoráveis para melhorar o seu rendimento desportivo. 

Quem frequenta este blog, já sabe que todas as equipas aproveitam os penaltis para melhorar o seu rendimento desportivo, consultando os dados estatísticos das últimas 9 épocas (278 jogos vezes 4=1.112 jogos), se constata que os 4 candidatos ao título em conjunto (F. C. Porto, Benfica, Braga e Sporting) já beneficiaram de penaltis favoráveis em 240 jogos (em média conquistaram 83% dos pontos nesses 240 jogos) e disputaram os restantes 872 jogos sem nenhum penalti favorável (em média conquistaram 68% dos pontos disputados nesses 872 jogos). Como comprovam os números (e estamos a falar de 240 jogos e 872 jogos), o rendimento médio de um candidato ao título, é indiscutivelmente superior nos jogos em que a equipa usufrui de 1 penalti favorável, do que nos jogos em que não beneficia de nenhum penalti assinalado a seu favor. 

Mesmo quem nunca tinha visto estatísticamente, o efeito dos penaltis favoráveis no rendimento das equipas, empiricamente sabe que, as equipas que beneficiam de mais penaltis favoráveis normalmente acabam conquistando mais pontos do que as que não usufruem de penaltis. 

Nas últimas 8 épocas foram assinaladas 197 grandes penalidades favoráveis aos 3 grandes, distribuídos do seguinte modo:
  • 72 Penaltis favoráveis ao F. C. Porto, que conquistou 590 pontos e marcou 543 golos. 
  • 64 Penaltis favoráveis ao Sporting, que conquistou 490 pontos e marcou 425 golos. 
  • 61 Penaltis favoráveis ao Benfica, que conquistou 604 pontos e marcou 576 golos. Anormalidade estatística! O Benfica tendo sido neste período, a equipa que mais pontos conquistou (604 pontos no total) e mais golos marcou (576 golos), foi a equipa que usufruiu de menos penaltis assinalados a seu favor! 
Será possível um ataque que marcou 425 golos usufruir de mais penaltis assinalados a seu favor, que um ataque que foi capaz de marcar mais 151 golos, (ou seja 576 golos no total)? Provável não, mas isso aconteceu na liga Portuguesa, meus amigos! 

Alguém acreditaria que com condições arbitrais equivalentes, um ataque seria capaz de marcar mais 151 golos que o do adversário sem ter sofrido mais faltas na área que esse adversário? Constatar tais números, só mesmo na Liga Portuguesa! 
É que em média, é necessário fazer cerca de 4 remates enquadrados com a baliza para se marcar 1 golo. é que se esses remates forem de fora da área, então seriam necessários ainda muitos mais remates (ataques). Agora imaginem as vezes que são necessários entrar na área adversária para marcar mais 151 golos sem sofrer nenhum falta na área. 

Entre 2009/10 e 2012/13, o Benfica beneficiando de 34 penaltis favoráveis fez 285 pontos, conquistou 1 desses 4 títulos de campeão. Nos 4 anos seguintes (entre 2013/14 e 2016/17), o Benfica está agora a lutar pelo seu histórico tetra, conseguiu conquistar muitos mais pontos, mas inexplicavelmente usufruiu de menos penaltis assinalados a seu favor (usufruiu de apenas 27 penaltis favoráveis num período em que conquistou 319 pontos). Que anormalidade estatística! Mais golos marcados, mais pontos mas menos penaltis assinalados a seu favor!

Porque razão o Benfica nos mais recentes 128 jogos (entre 2013/14 e 2016/17), usufruiu de menos penaltis assinalados a seu favor (desceu 34 para 27), comparativamente com os anteriores 120 jogos (entre 2009/10 e 2012/13)? Mais incrédulos ficamos, quando verificamos que em relação aos penaltis assinalados ainda com o jogo empatado, no período anterior, o Benfica tinha usufruido de 16 penaltis favoráveis e agora num período em que tenta conquistar o seu histórico tetracampeonato, apenas foram assinalados 7 penaltis a seu favor com o jogo empatado! Este dado é muito relevador da adversidade arbitral, com que o Benfica está a jogar nos últimos 4 campeonatos. É que para agravar, estamos a falar de um clube que não joga nenhum minuto em superioridade númerica, desde a 25ª jornada da época 2014/15 (época do bicampeonato), quando o seu rival da actual época 2016/17 já usufruiu de 298 minutos em superioridade númerica e o rival directo da época anterior, usufruiu de 215 minutos em superioridade numérica nessa época 2015/16 do tri-campeonato.

Comparando as últimas 4 épocas (128 jogos de 2013/14 a 2016/17) com os anteriores 4 épocas (120 jogos de 2009/10 a 2012/13 em que o campeonato era de 30 jornadas), temos o seguinte quadro em que discriminamos os penaltis consoante os resultados que se verificavam no momento em que foram assinalados:

Ao comparar as últimas 4 épocas (2013/14 a 2016/17), com as 4 épocas anteriores, vemos que os clubes que usufruíram de mais penaltis favoráveis entre 2009/10 e 2012/13 foram o:
  1. F. C. Porto obteve 39 penaltis favoráveis entre 2009/10 e 2012/2013, que permitiram ao clube, conquistar 305 pontos nesse período. Nestes 4 anos a equipa que beneficiou de mais penaltis foi a que fez mais pontos, como é expectável acontecer. Neste período, o F. C. Porto marcou 282 golos, ou seja em média sempre que o clube conseguiu marcar 7 golos, usufruiu de 1 penalti favorável. Como vêem, o F. C. Porto que tinha usufruído de 39 penaltis favoráveis para fazer 305 pontos entre 2009/10 e 2012/13, agora entre 2013/14 e 2016/17, beneficiou de menos penaltis e conquistou também menos pontos (usufruiu de 33 penaltis favoráveis e conquistou 285 pontos). Entre 2009/10 e 2012/13, o F. C. Porto foi a equipa que usufruiu de mais penaltis favoráveis, mas nas últimas 4 épocas (entre 2013/14 e 2016/17) foi ultrapassado pelo Sporting, que passou a ser a equipa com mais penaltis assinalados a seu favor (o Sporting aproveitou isso para ultrapassar o F. C. Porto em termos de pontos conquistados nesse período), se bem em termos de penaltis assinalados com o jogo empatado, o F. C. Porto ainda continua a ser a equipa que mais beneficia. Com o jogo empatado entre 2009/10 e 2012/13 foram assinalados 18 penaltis favoráveis ao F. C. Porto e entre 2013/14 e 2016/17 foram assinalados 17 penaltis favoráveis ao F. C. Porto, ou seja, nos penaltis que realmente permitem desbloquear resultados, não houve uma grande diferença para o F. C. Porto nestes últimos 8 anos.
  2. Benfica obteve 34 penaltis favoráveis entre 2009/10 e 2012/2013 e o clube, conseguiu conquistar 285 pontos nesse período. Neste período, o Benfica marcou 282 golos, ou seja em média o clube precisou de marcar mais de 10 golos por cada penalti favorável que usufruiu. O Benfica que entre 2009/10 e 2012/2013 tinha usufruído de 34 penaltis favoráveis, é agora entre 2013/14 e 2016/17 obrigado a, usufruindo de apenas 27 penaltis favoráveis, a tentar conquistar muitos mais pontos (319 pontos), se quer conquistar o seu HISTÓRICO TETRA. 27 penaltis favoráveis, é quase equivalente aos 26 que o Sporting tinha usufruido, entre 2009/10 e 2012/13, altura em que o Sporting apenas conquistou 197 pontos. Não se percebe como o actual ataque do Benfica que, nas últimas 4 épocas conseguiu marcou 294 golos e 319 pontos em 128 jogos, apenas tenha usufruido até ao momento de 27 penaltis favoráveis assinalados pelos árbitros (e apenas 7 deles assinalados ainda com o jogo empatado). 
  3. Sporting obteve 26 penaltis favoráveis entre 2009/10 e 2012/2013, que permitiram ao clube apenas conquistar 197 pontos. Neste período a equipa que beneficiou de menos penaltis foi a que fez menos pontos, como seria expectável acontecer. Neste período, o Sporting apenas marcou 166 golos, ou seja em média sempre que o clube conseguiu marcar mais de 6 golos, usufruiu de 1 penalti favorável. Como vêem, o Sporting que tinha usufruído de 26 penaltis favoráveis e conquistado 197 pontos entre 2009/10 e 2012/13, agora nas últimas 4 épocas (entre 2013/14 e 2016/17), ao usufruir de 38 penaltis favoráveis conseguiu conquistar muitos mais pontos (293 pontos no total). Estatisticamente, faz sentido (entre 2013/14 e 2016/17), a equipa usufruir de mais penaltis do que entre 2009/10 e 2012/13, uma vez que a equipa nestas últimas 4 épocas, também foi capaz de conquistar mais 92 pontos do que conquistou entre 2009/10 e 2012/13.
Obviamente que analisar somente o número total de penaltis pode ser bastante redutor, pois, os penaltis não têm todos a mesma influência no rendimento pontual da equipa. O penalti assinalado ainda com o jogo empatado, é muito mais importante do que o penalti assinalado já numa altura em que estamos a vencer por 2 ou mais golos de vantagem.

Considerando somente os penaltis assinalados com o jogo empatado ns últimas 4 épocas (2013-17) comparativamente às 4 épocas anteriores (2009-13), temos que:
  • Entre 2009/10 e 2012/13 com o jogo empatado foram assinalados 18 penaltis favoráveis ao F. C. Porto, 14 penaltis favoráveis ao Benfica e 9 favoráveis ao Sporting. Por isso não é surpresa para ninguém que nessas 4 épocas o F. C. Porto por 3 vezes e o Benfica tenha sido campeão 1 vez. 
  • Entre 2013/14 e 2016/17, com o jogo empatado, foram assinalados 17 penaltis favoráveis ao F. C. Porto, 15 penaltis favoráveis ao Sporting e apenas 7 penaltis favoráveis ao Benfica (o F. C. Porto continua sendo o clube com mais oportunidade de acrescentar pontos directamente com decisões arbitrais). Incompreensivelmente, o Benfica que tem conseguido conquistar mais pontos e marcar mais golos, apenas viu serem assinalados 7 penaltis a seu favor com o jogo empatado, nestas últimas 4 épocas em que procura atingir o seu histórico Tetra. O Benfica que nas últimas 4 épocas, competiu nestas condições arbitrais adversas, mesmo assim conseguiu marcar mais 33 e 35 golos que o F. C. Porto e o Sporting respectivamente e também conquistar mais 26 e 34 pontos que o Sporting e o F. C. Porto neste período. É mesmo um caso estatístico bastante raro, o que está a acontecer na nossa liga nos últimos 4 campeonatos. Esta época, podemos assistir pela 1ª vez na história, a vitória do 4º campeonato seguido de um clube, em que esse clube usufrui nesse período de menos de metade dos penaltis desbloqueadores do marcador, que os rivais usufruiram! Com o jogo ematado, os 2 rivais juntos, usufríram de mais de 4 vezes dos penaltis assinalados a favor do Benfica. É que, uma vez que, o Benfica apenas usufruiu de 7 desses penaltis, está a competir contra 2 rivais que em conjunto usufruíram de 32 desses penaltis no mesmo período! E é com esta realidade que os dados estatísticos demonstram, que decorre a nossa Liga. E estamos todas as semanas a discutir qual foi a equipa beneficiada da semana.

Actualmente em Portugal, todas as semanas é um barrulho ensurdecedor nas televisões! 
Não há adepto que não reclame, que o árbitro devia ter marcado mais um penalti favorável a sua equipa! Esta pressão constante, principalmente de quem transmite os jogos (SPORT TV) tem influência nas decisões efectivamente tomadas pelos árbitros e faz com que a Liga Portuguesa, seja uma das Ligas em que se marcam mais grandes penalidades favoráveis aos grandes clubes. Em Portugal marcam-se mesmo muitos penaltis favoráveis aos grandes, pois em Espanha mesmo sendo um campeonato mais longo que o Campeonato Português, só numa década, encontraremos alguma equipa que tenha beneficiado de mais do que os 81 penaltis que o F. C. Porto beneficiou somente nos últimos 9 campeonatos (numa década seguramente ultrapassará os 83 penaltis favoráveis, o máximo da liga espanhola). 
No quadro seguinte podemos verificar que na Liga Espanhola, por décadas foram assinaladas os seguintes penaltis favoráveis aos candidatos ao título:
Bem haja a Liga espanhola, que tem coragem de publicar os dados estatísticos dos penaltis assinalados na sua Liga enquanto que em Portugal é tudo obscuro! Em Espanhã, numa década (10 campeonatos), no máximo foram assinalados 83 penaltis favoráveis a um clube. Atenção que, o Campeonato Espanhol tem normalmente 38 jornadas e não 30 como acontecia em Portugal até 2013/14. Alguém acredita que até ao final do campeonato 2017/18, só serão assinalados mais 2 penaltis favoráveis ao F. C. Porto nesses 38 jogos que faltam disputar? É que em nenhum dos campeonatos recentes foi inferior a 5 penaltis favoráveis assinalados. 

Agregando os penaltis das últimas 9 temporadas, ao Benfica e ao Sporting também só faltam 15 e 16 penaltis respectivamente para chegarem ao final de 2017/18, com os 83 penaltis favoráveis (o máximo de uma década em Espanha)! 

terça-feira, 25 de abril de 2017

25 de Abril e o direito a informação

Como todos sabemos normalmente existe uma correlação positiva entre o número de penaltis e os pontos conquistados, dai que agregado os dados de uma década ninguém estranhe constatar que o F. C. Porto, o Benfica e o Sporting usufruiram de mais penaltis favoráveis que equipas do nível de um Rio Ave, Nacional ou Belenenses. Sim é verdade, usufruem de mais penaltis assinalados a seu favor, tal como suspeitavas e tal como é expectável! Sim, tal como é expectável!

Usufruiram de mais penaltis, simplesmente porque em condições normais, também atacam mais, marcam mais golos e conquistam mais pontos que estas equipas. Acredito que seja evidente para todos, que em condições arbitrais normais, as equipas mais fortes obrigam os seus adversários a cometer mais infracções dentro da sua área defensiva, logo sempre que estamos num período de hegemonia de um clube (4 ou mais anos seguidos a vencer), então nos números finais desse período de tempo é expectável detectarmos  que o clube que conseguiu ser consecutivamente vencedor (sendo o mais forte), será também invariavelmente aquele que obrigou os seus adversários a cometer mais penaltis. 

O 25 de Abril de 1974 já ocorreu há muito, mas infelizmente a Liga Portuguesa ainda hoje não divulga os dados estatísticos de penaltis/expulsões assinalados no nosso campeonato. Apesar das muitas conquistas que a democracia trouxe, até hoje infelizmente quem organiza/dirige a nossa Liga, aparentemente ainda não valoriza suficientemente o adepto e o seu direito de conhecer as reais condições arbitrais em que decorre o nosso campeonato. 

Dentro das nossas possibilidades, nós aqui no blog, tudo faremos para divulgar a realidade dos números, nua e crua! Chegará o dia em que os clubes competirão em condições arbitrais muito semelhantes.
Todos os adeptos de futebol merecem conhecer o efeito estatístico das decisões arbitrais.

Não sabemos que interesses podem estar por trás da ocultação destes dados tão relevantes, como as grandes penalidades assinaladas (que é a decisão arbitral que mais interfere directamente no rendimento pontual das equipas) e as expulsões assinaladas (todos sabemos que uma equipa em superioridade numérica tendencialmente mantêm ou melhora o seu rendimento pontual nesses minutos). Felizmente para quem frequenta este blog, essa informação relevante do número de decisões arbitrais efectivamente tomadas pelos árbitros, está neste espaço acessível a todos. Estatisticamente, podemos verificar se a competição decorre em condições semelhantes para todos os clubes ou não, mesmo que ainda haja quem não queira que os números sejam de conhecimento de todos os adeptos.

Conhecer todos os penaltis assinalados e todas as expulsões verificadas, com os respectivos minutos em superioridade e inferioridade numérica de cada equipa, seria uma ferramenta bastante útil para a Liga aumentar a transparência e a verdade desportiva no campeonato português. Haja vontade de mudar e evoluir nos responsáveis da nossa Liga!

Ao agregar os penaltis que foram assinalados na nossa liga nas últimas 4 temporadas, discriminado o seu número consoante o resultado que se verificava no momento em que foram assinalados, obteremos o seguinte quadro:


Resumindo, nas últimas 4 épocas, as equipas que mais usufruiram de penaltis favoráveis foram:
  1. Sporting, com 38 penaltis favoráveis, que permitiram ao clube conquistar 293 pontos. Neste período, o Sporting marcou 259 golos, ou seja em média sempre que o clube consegue marcar 7 golos, usufrui de 1 penalti favorável.
  2. F. C. Porto, com 33 penaltis favoráveis, que permitiram ao clube conquistar 285 pontos. Neste período, o F. C. Porto marcou 261 golos, ou seja em média sempre que o clube consegue marcar 8 golos, usufrui de 1 penalti favorável.
  3. Benfica, com apenas 27 penaltis favoráveis, mesmo assim o clube conseguiu conquistar 319 pontos. Neste período, o Benfica marcou 294 golos, ou seja em média o clube necessita marcar 11 golos por cada penalti favorável que usufrui.

E é nestas condições arbitrais adversas que o Benfica terá de tentar conquistar o seu histórico tetra. Os penaltis não são todos iguais, até se podia dar o caso do Benfica ter muito menos penaltis favoráveis que os rívais, mas ter praticamente o mesmo número de penaltis que os rívais no que toca aos penaltis assinalados ainda com pontos diretamente em disputa e a influência nos pontos conquistados já não seria tão significativa. Todos sabemos que o penalti assinalado com o jogo ainda empatado é aquele que permite a equipa acrescentar mais 2 pontos conquistados directamente com essa decisão arbitral e é muito mais importante de que o penalti assinalado quando já estamos a vencer por 2 ou mais golos de vantagem. Os penaltis assinalados com o jogo empatado são os que são verdadeiramente importantes para o rendimento desportivo das equipas, as equipas normalmente aproveitam esses penaltis para melhorar o seu desempenho desportivo.


Encontrar uma equipa que usufruindo de poucos penaltis a seu favor com o jogo empatado, e que mesmo assim, ainda tenha conseguido conquistar por si só muitos pontos ao ponto de se sagrar campeão, é mesmo algo muito raro! Esta situação que o Benfica esta viver num período em que tenta um histórico tetra, revela realmente uma anormalidade estatística no que toca a penaltis assinalados.

Uma situação como a que se verifica actualmente na Liga Portuguesa é realmente uma enorme anormalidade estatística, pois com o jogo empatado nestas últimas 4 temporadas (entre 2013/14 e 2016/17), só foram assinaladas 7 penaltis favoráveis ao Benfica! Em 4 épocas haver apenas 7 penaltis favoráveis ao Benfica, uma equipa que nesse periodo marcou 294 golos, ou seja mais 33 e 35 golos que o F. C. Porto e o Sporting respectivamente, equipas que usufruiram de mais do dobro desses penaltis assinalados com o jogo empatado! São condições arbitrais realmente muito desvantajosas para uma equipa que está a lutar por um HISTÓRICO TETRA! É que nas últimas 4 épocas foram assinalados mais do dobro desse número de penaltis a favor dos seus principais rivais, pois com o jogo empatado já foram assinalados 15 penaltis favoráveis ao Sporting e 17 penaltis favoráveis ao F. C. Porto com o jogo empatado nos últimos 4 campeonatos. O Benfica tenta o histórico Tetra com apenas 7 penaltis assinalados a seu favor com o jogo empatado, enquanto que os 2 rivais juntos usufruiram de 32 penaltis assinalados a seu favor com o jogo empatado nas últimas 4 épocas!

Não há adepto de futebol que não saiba que o golo que dá a vantagem no marcador é o mais difícil de marcar num jogo de futebol. 

Nestas últimas 4 épocas, com o jogo empatado, o F. C. Porto ter mais 10 penaltis assinalados a seu favor do que o Benfica, representa a oportunidade de o F. C. Porto  conquistar a mais 20 pontos que o Benfica directamente com decisões arbitrais. E se mesmo assim, o Benfica têm conseguido ser a equipa que conquista mais pontos nesse período, é sinal de que por si só, o clube foi capaz de recuperar esses 20 pontos que não teve oportunidade de fazer através de penaltis e ainda conseguiu conquistar mais 34 pontos que o F. C .Porto nas últimas 4 épocas (319-285 pontos). Só mesmo excepcionalmente podemos assistir a dados estatísticos com este no futebol, pois normalmente as equipas aproveitam as condições favoráveis para conquistarem mais pontos. 

Se alguém conhecer algum outro período de hegemonia de um clube, em que esse clube usufrui de menos de metade dos penaltis assinalados a seu favor com o jogo empatado, comparativamente aos seus rivais, que nos faça o favor de indicar o nome desse fantástico clube nos comentários a esta publicação. Quem teve mais penaltis em Portugal entre 2005 e 2008 (tetra do F. C. Porto), ou entre 1994 e 1999 (Penta do F. C. Porto) ou entre 1950 e 1954 (tetra do Sporting)?


Na Liga Espanhola existe a coragem de publicar os dados estatísticos relativamente aos penaltis assinalados, tal anormalidade estatística nunca aconteceu, como podem ver aqui.

Último período de hegemonia do Real Madrid entre 1985-90 (Penta) temos que nesse período de tempo o:
Real Madrid usufruiu de 44 penaltis, o Barcelona de 39 e o At. Madrid de 37 nessas 5 épocas. Ou seja, o Real Madrid aproveita o facto de ser a equipa com mais penaltis favoráveis e conquista 5 titulos seguidos nesse período.
Como podem ver, logo a seguir a esse período de hegemonia do Real Madrid 1985-90 seguem-se 4 anos em que é o Barcelona a equipa que passou a usufruir de mais penaltis a seu favor, coincidentemente nessas 4 épocas ocorre também o último tetra do Barcelona.

Último tetra do Barcelona entre 1990-94 temos que nesse período de tempo o:
Barcelona usufruiu de 46 penaltis favoráveis, o Real Madrid de 35 e o At. Madrid de 31 nessas 4 épocas. 



Hoje festeja-se o 25 de Abril. Numa data tão especial como hoje não podemos deixar de publicar informações estatísticas relevante a quem nos acompanha. 

Há quem diga que após o apito dourado as diferenças no tratamento arbitral entre as equipas já não são muito acentuadas, que actualmente qualquer equipa verdadeiramente competente pode ser campeã. Até pode ser em parte verdade, mas o certo é que estatisticamente ainda é facilmente detectável que as condições arbitrais com que os clubes competem não são semelhantes ou equiparáveis. Não é necessário nenhuma analise muito aprofundada para se chegar a conclusão que esta época 2016/17, em vez de ser o F. C. Porto, se fosse o Sporting a jogar 298 minutos em superioridade numérica e a beneficiar de 5 penaltis assinalados a seu favor ainda com o jogo empatado, em princípio neste momento, teríamos o Sporting, como um dos principais favoritos a conquista do título nacional 2016/17 e não o F. C. Porto. 

Só a título de curiosidade para aqueles que não dão valor ao efeito dos penaltis e expulsões assinalados no rendimento desportivo das equipas, por exemplo esta temporada, o F. C. Porto dos 45 jogos que disputou, venceu 25 e não conseguiu vencer os restantes 20 jogos. Atenção que, das 25 vitórias que o F. C. Porto leva na temporada, a esmagadora mairia aconteceu em jogos com decisões arbitrais favoráveis (penaltis e/ou expulsoões), ou seja em jogos disputados em superioridade numérica ou em que beneficiou de penaltis assinalados a seu favor. E todos sabemos que, estatisticamente esses são os jogos de melhor rendimento para qualquer equipa. Nos 30 jogos do campeonato, o F. C. Porto apenas conseguiu vencer por 9 vezes contra 11 adversários e sem penaltis favoráveis. Comprova-se assim, mais uma vez, o efeito decisivo das decisões arbitrais (penaltis e exspulsões) no rendimento desportivo, pois mesmo uma equipa que nas condições regulamentares de 11 contra 11 e sem penaltis, apenas consegue vencer 9 jogos numa temporada, se transforma num dos principais candidatos ao titulo, simplesmente por usufruir nesse campeonato de 7 penaltis favoráveis (5 dos quais assinalados ainda com o jogo empatado) e também de 298 minutos em superioridade numérica em 9 jogos (ou seja em média jogando esses 9 jogos com 33 minutos de superioridade numérica, isso se não considerarmos os 3 minutos de descontos que em média cada jogo tem, pois ao considerarmos os tempos de descontos então neste campeonato terá jogado 325 minutos contra 10 jogadores). Isto é ainda mais relevante quando o seu principal concorrente ao título, ainda não usufruiu de nenhum minuto em superioridade numérica em tempo útil de jogo. Em todas as competições nesta temporada 2016/17, o F. C. Porto obteve 25 vitórias, sendo que usufruiu de decisões arbitrais favoráveis (penaltis e/ou expulsões) em 18 jogos desta temporada (jogou 13 jogos em superioridade numérica num total de 512 minutos contra 10 jogadores, ou seja em média foram 39 minutos em superioridade numérica em cada um desses 13 jogos e além disso usufruiu também de 11 penaltis assinalados a seu favor durante toda a temporada).

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Penaltis - Porto, Benfica, Braga e Sporting (Comparação estatística)

Atualização dos dados após a 30ª Jornada desta época 2016/17.  
Nestas últimas 9 temporadas, o F. C. Porto beneficiou de 81 penaltis favoráveis em 278 jogos. 
Será que até ao final desta temporada 2016/17 no agregado de 9 épocas, mais alguma outra equipa atingirá os 81 penaltis favoráveis que o F. C. Porto já usufruiu até este momento? 
Os mais próximos são o Benfica que tem neste momento 68 (logo faltam-lhe 13 para atingir os números do F. C. Porto) e o Sporting que tem 67 penaltis favoráveis assinalados (logo faltam-lhe 14 para atingir os números do F. C. Porto). 

O ataque do F. C. Porto tem nesse período 604 golos marcados (ou seja, beneficiou de 1 penalti favorável por cada 7,5 golos que conseguiu marcar), o Benfica tem 630 golos marcados (ou seja em média precisa de marcar 9,3 golos para que lhe seja assinalado 1 penalti favorável) e o Sporting tem 470 golos marcados (ou seja, beneficiou de 1 penalti favorável por cada 7 golos marcados)

1ª grande anormalidade estatística que salta a vista: Nas últimas 9 épocas (278 jogos), o F. C. Porto teve a sorte de ter usufruido de mais 13 penaltis favoráveis assinalados a seu favor que o Benfica, mesmo assim teve um ataque que marcou menos 26 golos que o ataque do Benfica! 

O Benfica conseguiu conquistar 663 pontos, ou seja mais 3 pontos que o F. C. Porto (660 pontos)! Benfica foi o único dos 4 clubes que conseguiu conquistar mais pontos que outro clube que tenha beneficiado de mais penaltis favoráveis que ele, pois o Sporting obteve mais penaltis e fez mais pontos que o Braga, o Benfica obteve mais penaltis e fez mais pontos que o Sporting. Só o F. C. Porto obteve mais penaltis e mesmo assim não foi capaz de conquistar mais pontos que o Benfica.

O Benfica conquistou mais 107 pontos que o Sporting (663-556 pontos) e marcou mais 160 golos que o Sporting (tendo beneficiado de apenas mais 1 penalti favorável que o Sporting nas últimas 9 épocas)! Ou seja, se o Benfica tivesse jogado nas mesmas condições que o Sporting (nos primeiros 470 golos marcados beneficiaria em média de 1 penalti por cada 7 golos marcados), quereria dizer que nos restantes 160 golos que marcou beneficiando de apenas mais 1 penalti, em média só depois de marcar 160 golos beneficiaria de 1 penalti favorável nesses restantes 160 golos que marcou a mais que o Sporting. É uma monstruosidade ter de marcar 160 golos para beneficiar de 1 penalti favorável assinalado.


  Queres saber quantos penaltis o teu clube já beneficiou nos últimos 9 anos (278 Jogos)?
                   E sabes quantos pontos conquistou diretamente com esses penaltis?

        Queres saber quantos penaltis o teu clube já sofreu nos últimos 9 anos?
                   E sabes quantos pontos perdeu diretamente com esses penaltis sofridos?
Estás no sítio certo para ficares a conhecer as condições arbitrais com as quais os clubes competiram em Portugal nos últimos 9 campeonatos.


Algumas Curiosidades no acumulado de penaltis destes últimos 9 campeonatos:

  • Nestas últimas 9 épocas, o F.C. Porto teve a sorte de ser o clube que competiu com as melhores condições arbitrais na nossa liga, beneficiando de um saldo favorável de 59 penaltis a mais do que aqueles que sofreu, tendo aproveitado tal facto para nos 277 jogos oficiais conquistar 659 pontos, podemos concluir que beneficiou de um penalti por cada 11 pontos que conquistou nas últimas 9 épocas, enquanto que o Benfica no mesmo nº de jogos beneficiou de um saldo favorável de 43 penaltis a mais do que aqueles que sofreu, conquistando 663 pontos, ou seja, em média beneficiou de um penalti por cada 16 pontos que conquistou na liga. Em média os 4 candidatos na competição usufruiram de 1 penalti favorável por cada 16 pontos conquistados na Liga Nós. O Sporting nestas últimas 9 épocas competiu beneficiando de um saldo favorável de 34 penaltis e conquistou 556 pontos, ou seja beneficiou de um penalti a favor por cada 16 pontos conquistados, já o F. C. Porto usufruiu de 1 penalti favorável por cada 11 pontos conquistados.
  • Podemos verificar que em média cada um dos 4 candidatos ao título beneficiou de 66 penaltis. Nestas últimas 9 épocas, o F.C. Porto é a equipa que beneficiou de mais penaltis, 81 no total, o segundo clube foi o Benfica, que beneficiou de  68 penaltis favoráveis. 
  • Quanto aos penaltis desfavoráveis sofridos, o Braga (-37) e o Sporting (-32) foram as equipas que mais penaltis desfavoráveis sofreram, segue-se o Benfica que sofreu (-26) penaltis e por fim o F.C. Porto que sofreu apenas (-22) penaltis desfavoráveis, sendo pois, a única equipa que claramente sofreu menos penaltis desfavoáveis do que a média dos 4 candidatos, que é de 29 penaltis desfavoráveis sofridas.
  • Nos últimos 9 campeonatos, a equipa que conquistou mais pontos nos jogos em que não beneficiou de penaltis favoráveis, foi o Benfica que conquistou 515 pontos em 218 jogos (79% dos pontos), enquanto o F.C. Porto conquistou 460 pontos nos 202 jogos em que não beneficiou de um penalti a favor (76% dos pontos). Assim,  nas últimas 9 épocas, se somente consideramos os jogos em que estas equipas não beneficiaram de penaltis favoráveis, o Benfica foi capaz de conquistar mais 55 pontos que o F.C. Porto! O F.C. Porto teve a sorte de beneficiar de penaltis favoráveis nos últimos 9 campeonatos em mais 16 jogos que o Benfica e no total dos 76 jogos que beneficiou de penaltis arrecadou 203 pontos, ou seja mais 52 pontos do que o Benfica arrecadou nos 60 jogos em que este beneficiou de penaltis favoráveis.
  • Nas condições arbitrais em que a competição decorreu nestes últimos 9 anos, somente com os penaltis a favor,  o F.C. Porto teve oportunidade de acrescentar mais 29 pontos que o Benfica diretamente com um penalti favorável. O F.C. PORTO NESTAS 9 ÉPOCAS TEVE HIPOTESE DE ACRESCENTAR MAIS 88 PONTOS (39*2pontos+10*1ponto) DIRETAMENTE COM ESSES PENALTIS A FAVOR, SE TODOS OS PENALTIS QUE BENEFICIOU SE TRANSFORMASSEM NO SEU ÚLTIMO GOLO NA PARTIDA enquanto que O BENFICA TEVE HIPÓTESE DE ACRESCENTAR MAIS 59 PONTOS(25*2pontos+9*1ponto) DIRETAMENTE COM ESSES PENALTIS A FAVOR, SE TODOS ESSES PENALTIS  SE TRANSFORMASSEM NO SEU ÚLTIMO GOLO DA PARTIDA.
  • Se considerarmos somente os jogos em que os clubes candidatos ao titulo não sofreram um penalti contra, constatamos que o rendimento médio do Benfica nesses jogos corresponde em média a 82% dos pontos disputados arrecadados nos jogos em que não sofre um penalti desfavorável e nas mesmas condições o F.C. Porto conquista 80% dos pontos disputados em média nas últimas 9 épocas, nos jogos em que não sofreu um penalti desfavorável. A diferença é que o F.C. Porto nas últimas 9 épocas disputou apenas 22 jogos em que foi penalizado com penaltis desfavoráveis e o Benfica disputou 25 jogos em que sofreu penaltis desfavoráveis. O Benfica em 6 desses jogos em que sofreu penaltis também beneficiou de um penalti favorável, enquanto que o F.C. Porto, em 7 desses jogos também beneficiou de 1 penalti a favor, ou seja, nestas últimas 9 épocas, o F.C. Porto apenas por 15 jogos foi obrigado a disputar a partida com mais penaltis desfavoráveis que favoráveis e o Benfica em 19 jogos. Parece incrível mas é a realidade, em 278 jogos das últimas 9 épocas, apenas por 15 vezes, o F. C. Porto disputou jogos em que teve desvantagem no nº de penaltis que foram assinalados!
  • Dos 26 penaltis desfavoráveis assinalados ao Benfica, 19 deles se transformaram no último golo sofrido na partida pelo Benfica e coincidentemente, representaram 18 pontos perdidos diretamente com o efeito desse golo de penalti. Dos 22 penaltis contra o F.C. Porto, 13 deles se transformaram no último golo sofrido no jogo pelo F.C. Porto, resultando do efeito direto disso, apenas 5 pontos perdidos diretamente em consequência de um último golo sofrido de penalti nas últimas 9 épocas.
  • Nos confrontos directos entre os 4 candidatos ao titulo nas últimas 9 épocas, o F.C. Porto beneficiou de 12 penaltis a favor e sofreu 6 desfavoráveis, o Benfica beneficiou de 10 penaltis favoráveis e sofreu 10 penaltis contra, o Braga beneficiou de 6 e sofreu 7 contra e o Sporting beneficiou de 4 penaltis favoráveis e sofreu 9 penaltis desfavoráveis. 

Como se pode ver no quadro seguinte, todas as equipas têm um rendimento médio geral e melhoram o seu desempenho quando se analisa separadamente o seu rendimento médio apenas nos jogos em que beneficiaram de penaltis favoráveis e pioram o seu desempenho médio quando consideramos somente os jogos em que sofrem grandes penalidades desfavoráveis. Por exemplo, sendo o rendimento médio geral do Benfica nos 278 jogos destas últimas 9 épocas de 79% dos pontos conquistados,  nos 60 jogos que beneficiou de um penalti a favor o Benfica conquistou 82% dos pontos e em todos os 25 jogos que sofreu um penalti contra conquistou em média apenas 51% dos pontos em disputa nesses jogos. Este é o efeito estatístico médio de usufruir ou sofrer 1 penalti no rendimento de uma equipa como o Benfica.


Este é o quadro estatístico dos penaltis assinalados nos últimos 9 campeonatos nacionais:



 Curiosidades 
ANALISE DE PENALTIS ASSINALADOS COM PONTOS DIRETAMENTE EM DISPUTA
Somente quando a equipa está empatado ou a perder por um golo de diferença é que o penalti a favor poderá se transformar numa decisão arbitral com influência direta na repartição dos pontos.
                                                   
** Concentrando a nossa atenção especialmente nos penaltis que potencialmente podem alterar diretamente a repartição dos pontos, verificamos que, o F. C. Porto na competição tem um saldo favorável de 34 penaltis com os quais diretamente pode melhorar o seu desempenho pontual na partida enquanto que o Benfica obteve um saldo favorável de apenas 16 penaltis que potencialmente podem influenciar diretamente o seu desempenho pontual e o Sporting obteve um saldo favorável de apenas 13 desses penaltis que valem pontos. O F.C. Porto na competicão pelos títulos benefeciou de mais do dobro de penaltis que o Benfica ou Sporting (daqueles penaltis que diretamente podem alterar os pontos conquistados)!

Analisando principalmente as decisões arbitrais desfavoráveis com potencial para alterar diretamente a distribuição dos pontos em disputa, que foram os 11 PENALTIS  DESFAVORÁVEIS AO F.C. PORTO, SE TODOS SE TRANSFORMASSEM NO SEU ÚLTIMO GOLO SOFRIDO NESSAS PARTIDAS SEM QUE CONSEGUISSE MARCAR MAIS  NENHUM, POTENCIALMENTE ESSAS DECISÕES ARBITRAIS LHE  PROVOCARIAM DIRETAMENTE A PERDA DE  16 PONTOS (5*2pontos+7*1ponto), de notar que apenas por 5 ocasiões correu o risco de não pontuar diretamente por ter sofrido um penalti, uma vez que os outros 2 foram desperdiçados. QUANTO AO BENFICA SE TODOS ESSES 15 PENALTIS DESFAVORÁVEIS SE TRANSFORMASSEM NO SEU ÚLTIMO GOLO SOFRIDO NA PARTIDA SEM QUE MARCASSE MAIS NEHUM, POTENCIALMENTE ESSAS DECISÕES ARBITRAIS LHE PROVOCARIAM DIRETAMENTE A PERDA DE  17 PONTOS(2*2pontos+13*1ponto). 

Imagine hipoteticamente que todos os pontos acrescentados com o último golo de penalti não seriam contabilizados por serem PONTOS COM INFLUENCIA ARBITRAL DIRETA.
Efetivamente, o F.C. Porto nestas 9 épocas acabou acumulando mais 20 PONTOS COM INFLUENCIA ARBITRAL DIRETA que o Benfica (diretamente com um último golo de penalti). Ou seja, é indiscutível que o F.C. Porto obteve melhor aproveitamento direto das decisões arbitrais (penaltis assinalados) do que o Benfica. Assim, fica provado estatisticamente que com equidistância nas decisões arbitrais relevantes (penaltis), no acumulado dos 278 jogos, o F. C. Porto não teria apenas menos 3 pontos conquistados comparativamente ao Benfica como reflete o somatório oficial (663-660 pontos).





BENFICA - Total de 68 Penaltis a favor nas últimas 9 épocas, discriminados no quadro que se segue:








BENFICA - Total de 26 Penaltis Contra nas últimas 9 épocas,  discriminados no quadro que se segue:










fontes: Liga Portuguesa de Futebol Profissional     e       Football-Lineups
http://www.ligaportugal.pt/              

Curiosidades:
Dos 178 pontos possíveis nos 60 jogos a equipa conquistou 148 pontos, logo nas partidas em que beneficia de um penalti a favor, o Benfica teve um aproveitamento de 82% dos pontos em disputa.

Nos últimos 9 campeonatos o Benfica beneficiou de 68 penaltis, em 60 jogos, sendo que em 6 deles também sofreu um penalti contra e noutro sofreu mesmo 2 penaltis contra, ou seja podemos considerar que disputou 53 desses jogos com uma arbitragem favorável no que toca a penaltis, dos quais apenas não conseguiu vencer 8 partidas.
As decisões arbitrais sem grande importância são os 34 penaltis a favor que aconteceram quando a equipa já estava a vencer e um que aconteceu quando já perdia por 2 golos de diferença, assim nos jogos analisados das últimas 9 épocas, existem 35 partidas com decisões arbitrais que objetivamente poderiam permitir melhorar o desempenho desportivo do Benfica.

Nestes últimos 9 campeonatos, o Benfica tendo sido penalizado com 26 penaltis contra, em 11 desses jogos o clube acabou por perder mais 18 dos pontos, diretamente com esse último golo sofrido de penalti nesses jogos.

Dos 75 pontos em disputa nesses 25 jogos em que sofreu 1 penalti contra, conquistou 38 pontos, ou seja, apenas teve 51% de aproveitamento dos pontos em disputa nos jogos em que sofreu um penalti, sendo que a percentagem de aproveitamento dos pontos em disputa nos restantes 253 jogos em que não sofreu um penalti desfavorável, foi de 82%.

Foram 25 os jogos em que ocorreram penaltis desfavoráveis ao Benfica, sendo que em 6 deles, o saldo de penaltis  é nulo, pois também beneficiou de penaltis a favor nesses jogos, ou seja disputou efetivamente 19 partidas influenciadas negativamente por decisões arbitrais desfavoráveis (penalti contra).
Quase metade dos penaltis sofridos pelo Benfica nos últimos 9 anos foram assinalados pelos árbitros Pedro Proença, Jorge Sousa e Artur Soares Dias (com 4 penaltis desfavoráveis assinalados), cada um dos outros 2 árbitros assinalou 3 penaltis contra o Benfica.

Agregando os 278 jogos, o Benfica acabou por conseguir acrescentar 14 pontos através de um último golo de penalti a favor e também perder 18 pontos em consequência direta de um último golo sofrido de penalti, ou seja, por haver decisões arbitrais com influência direta no desempenho das equipas, o Benfica tem um saldo de (4) pontos perdidos com influência arbitral direta, ao contrário do que seria expectável acontecer com um candidato ao titulo num acumulado de tantos jogos (9 campeonatos). Este saldo contrasta com os 19 pontos positivos acrescentados pelo F. C. Porto no mesmo período em consequência direta de um último golo de penalti, sendo que apenas perdeu 5 pontos diretamente com um último golo sofrido de penalti, ou seja tem um saldo de 14 pontos acrescentados diretamente com os últimos golos de penalti.  
Somente diretamente com os últimos golos de penaltis, as decisões arbitrais criaram uma diferença de 18 pontos entre F. C. Porto e Benfica nos últimos 9 campeonatos.
                                                                                           


F.C. Porto - Total de 81 Penaltis a favor nas últimas 9 épocas, discriminados no quadro que se segue:











F.C. Porto - Total de 21 Penaltis Contra nas últimas 9 épocas,  discriminados no quadro que se segue:






Nas partidas em que ocorre um penalti a favor, em 228 pontos possíveis nos 76 jogos a equipa conquistou 200 pontos, ou seja, o F. C. Porto teve um aproveitamento de 88% dos pontos em disputa nos jogos em que beneficia de um penalti favorável.

Nos últimos 9 campeonatos o F. C. Porto beneficiou de 81 penaltis, em 76 jogos, sendo que em 7 deles também sofreu um penalti contra, ou seja podemos considerar que teve uma arbitragem favorável em 74 desses jogos, dos quais somente em 10 não conseguiu vencer.
As decisões arbitrais sem grande importância foram os 29 penaltis a favor que aconteceram quando a equipa já estava a vencer e 2 situação em que já estava a perder por mais de 1 golo de diferença. 

Nestes últimos 9 campeonatos, o F. C. Porto tendo sido penalizado com 22 penaltis contra, em 7 desses jogos beneficiou também de um penalti a favor, ou seja teve de facto 15 jogos com decisões arbitrais desfavoráveis. Apenas perdeu 5 pontos diretamente com um último golo sofrido de penalti nesses jogos. Em 6 desses jogos estava a vencer por mais de 1 golo e noutro já estava a perder por 1, jogo que acabou por não vencer. Nos 15 jogos com desvantagem no nº de penaltis assinalados nos últimos 9 campeonatos, somente em 9 desses penaltis contra, essa decisão desfavorável poderia ter influência no marcador ao ponto de alterar diretamente a pontuação final do F.C. Porto nesses jogos.
 Dos 66 pontos em disputa nesses 22 jogos em que teve um penalti contra, acumulou 44 pontos, ou seja, teve 71% de aproveitamento dos pontos em disputa nos jogos em que sofreu um penalti. Baixa apenas ligeiramente o seu rendimento médio nesses jogos, uma vez que quase não sofreu penaltis potencialmente prejudiciais ao seu desempenho pontual, ou seja com pontos em disputa diretamente.
No acumulado dos 278 jogos, o F. C. Porto acabou acrescentando diretamente 19 pontos por influência de penaltis favoráveis e apenas perdeu 5 pontos por consequência direta de um penaltis contra, ou seja beneficiou de um saldo favorável de 14 pontos por haver decisões arbitrais (penaltis) com influencia direta no desempenho das equipas.

Segue o discriminativo de todos os penaltis a favor do Braga nas últimas 9 épocas e a % de aproveitamento dos pontos em disputa nos jogos em que beneficiou de 1 penalti:





Segue o discriminativo de todos os penaltis contra do Braga nas últimas 9 épocas e a % de aproveitamento dos pontos em disputa nos jogos em que sofreu 1 penalti:








Segue o discriminativo de todos os penaltis a favor do Sporting nas últimas 9 épocas e a % de aproveitamento dos pontos em disputa nos jogos em que beneficiou de 1 penalti:








Segue o discriminativo de todos os penaltis contra o Sporting nas últimas 9 épocas e a % de aproveitamento dos pontos em disputa nos jogos em que sofreu 1 penalti:




Até este momento nas últimas 9 épocas, comparando o saldo final de penaltis, o Benfica competiu beneficiando de menos 17 penaltis do que o F.C. Porto usufruiu (59-42) e mesmo assim, acabou conquistando mais 3 pontos que o F.C. Porto (663 contra 660 pontos), nesses 278 jogos disputados. Atenção que no máximo, com 16 penaltis podem ser acrescentados mais 32 pontos, se todos esses penaltis forem assinalados com o jogo empatado. 

Caro leitor, na sua opinião as decisões arbitrais fazem diferença no rendimento desportivo ou não?
Mantendo-se as capacidades competitivas que as 2 equipas tem apresentado, imagina que o Benfica tivesse benficiado de mais 34 penaltis favoráveis e assim tivesse competido com uma vantagem de 17 penaltis sobre o F.C. Porto, então nesse caso qual das 2 equipas teria conquistado mais pontos nas últimas 9 épocas e quem teria obtido a maioria dos 9 títulos de campeão? Se sabe a resposta é porque sabe que as decisões arbitrais tem influência no rendimento desportivo dos clubes.
Os desempenhos médios do Benfica superiores ao do F. C. Porto nos jogos sem penaltis assinalados, demonstram claramente que assim aconteceria no total de todos os jogos se não tem existido uma grande diferença no nº de penaltis entre as 2 equipas. A grande diferença no número de penaltis entre o F. C. Porto e o Benfica é que permitiu que as duas equipas tenham neste momento praticamente o mesmo rendimento pontual nestas últimas 9 épocas, com o Benfica a conquistar 663 pontos e o Porto a conquistar 660 pontos.


Depois de conhecer os números agregados das últimas 9 épocas alguém acredita que o F.C. Porto, com menos 34 penaltis favoráveis teria sido capaz de conquistar 4 dos 8 últimos campeonatos já atribuidos, restando ao Benfica os outros 4?




Será que a Liga Portuguesa decorre num Fotografia ?

Agradecemos comentários com as questões mais pertinentes que estes números oficiais evidenciam.